sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Primeiras chuvas no interior começam a trazer recarga para os açudes do Ceará

Chuvas começam a mudar o panorama do interior do CE
De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), 114 das 184 cidades cearenses foram banhadas pelas chuvas nas últimas horas, beneficiando mais de 40 açudes do Estado. As principais precipitações estiveram concentradas no Sertão Central e Inhamuns.

O maior volume pluviométrico deste período foi verificado no município de Pedra Branca, com 172 milímetros. Este índice ultrapassou o acumulado observado entre os dias 27 e 28 de março de 2005 (150 mm), e se tornou a maior precipitação já registrada na história do Município - desde que a Funceme começou o monitoramento diário das chuvas, em 1973.

O intenso volume registrado em Pedra Branca e em outros municípios, como Mombaça (166 mm), Tamboril (139 mm), Itapipoca (107 mm) e Croatá (106,8 mm), é considerado, pelo meteorologista da Funceme, Davi Ferran, "pouco comum" para janeiro. O especialista explica que essas chuvas decorrem "da aproximação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT)", fenômeno este que é o principal indutor de precipitações entre fevereiro a maio e não na pré-estação chuvosa. 

As chuvas registradas neste início de janeiro já representam mais de 40% de todo o volume esperado para o mês. Até ontem (9), a Funceme já havia observado o acumulado de 57,9 mm, índice que caminha para se aproximar da média histórica, que é de 98,7 milímetros. 

Para esta sexta-feira (10), a previsão é de mais chuvas, em alguns casos com trovoadas, em todas as regiões cearenses. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Norte do Estado e as regiões litorâneas devem concentrar as precipitações mais intensas. Com informações do Diário do Nordeste 

Nenhum comentário:

Postar um comentário