terça-feira, 20 de agosto de 2019

Bolsonaro nomeia reitor menos votado pela comunidade acadêmica da Universidade Federal do Ceará

O presidente escolheu Cândido Albuquerque por
questão de alinhamento político com sua gestão
O advogado e professor Cândido Albuquerque foi escolhido, nesta segunda-feira (19), novo reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC) pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). Cândido foi o terceiro colocado na lista tríplice formada após consulta à comunidade acadêmica, enviada há mais de dois meses ao presidente. A nomeação foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

A escolha do reitor da UFC teve início em maio, com votação entre os alunos, professores e servidores da instituição para conhecer a preferência dos setores que compõem a universidade. Dos três candidatos concorrentes, José Cândido Lustosa Bittencourt de Albuquerque, atual diretor da Faculdade de Direito, foi o menos votado, recebendo 610 votos.

Apesar da baixa preferência entre a comunidade acadêmica da UFC, o nome de Cândido foi apontado como favorito à indicação, por ser o candidato mais alinhado a posicionamentos do presidente.

Lista tríplice
O candidato mais votado pela comunidade acadêmica da UFC foi o atual vice-reitor, Custódio Luís Silva de Almeida, com 7.772 votos. Antônio Gomes de Souza Filho, atual pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade ficou em segundo lugar, com 3.499 votos.

Com os nomes dos três candidatos mais votados, em 20 de maio, o Conselho Universitário (Consuni), formado por 47 conselheiros, definiu a lista tríplice para encaminhar à Presidência da República.

Como é de praxe no meio acadêmico, Antônio Gomes de Sousa Filho (o segundo mais votado) retirou a candidatura para que apenas o nome do mais votado fosse enviado a Bolsonaro. No entanto, Cândido Albuquerque não retirou a candidatura e a diretora do campus de Crateús, Maria Elias Soares, se ofereceu para ocupar a vaga de Antônio Gomes na lista.

A lista tríplice foi enviada para escolha do presidente ainda em maio, logo após a votação. No entanto, Bolsonaro não precisa escolher o candidato mais votado pela comunidade acadêmica, o que se confirmou com a nomeação.

Perfil
Cândido Albuquerque se formou em Direito pela UFCem 1980. Concluiu o mestrado em Ordem Jurídica Constitucional e o doutorado em Educação Brasileira também pela mesma universidade, onde exerce atualmente o cargo de professor e Diretor da Faculdade de Direito.

Ele também foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Ceará, entre 1995 e 1997. Além disso, fundou, em 1981, o escritório Cândido Albuquerque Advogados Associados, localizado em Fortaleza. Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário