terça-feira, 19 de março de 2019

Professores do Ceará anunciam paralisação geral contra a reforma da Previdência de Bolsonaro

Assim como em Minas Gerais, professores do Ceará
irão fazer o Dia D contra a reforma da Previdência
A oposição à proposta de reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro não vai ficar só no âmbito dos partidos de esquerda, mas também entre categorias.

Os professores das redes estadual e dos municípios cearenses, por exemplo, vão realizar um Dia D contra a matéria, informa o presidente do Sindicato Apeoc, Anízio Melo, que, no último fim de semana, foi reeleito, em assembleia geral realizada na sede sindical, para mais quatro anos à frente dessa entidade.

“Nos vamos oficiar ao Estado e a todas as secretarias municipais da Educação que vamos paralisar no próximo dia 22 contra essa proposta de ‘Nova Previdência’ que não passa de retrocesso”, afirma Anízio. Para ele, a proposta de reforma só virá atender aos interesses do sistema financeiro de olho nos lucros que podem obter com oferta de fundos de aposentadoria.

Essa paralisação, segundo o dirigente da Apeoc, terá caráter nacional, pois também será puxada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em educação (CNTE).

O protesto começa, bom destacar, por área que tem à frente o polêmico ministro Ricardo Vélez, considerado pela categoria o que há de pior do conservadorismo da sala de aula dos bolsonaristas. Com informações do Blog Eliomar de Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário