quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Projeto de reforma administrativa da Prefeitura de Iguatu é aprovado pela Câmara de Vereadores

Os projetos tiveram ampla discussão antes da votação
Na tarde desta última terça-feira, a Câmara Municipal de Iguatu realizou sessão extraordinária para discussão e votação de projetos do Poder Executivo e Legislativo. Na pauta, dois projetos do Executivo foram bastante discutidos pelos vereadores, presentes à sessão, presidida pela presidente, vereadora Eliane Braz. 

Um tratava sobre a reforma administrativa da Prefeitura de Iguatu com ampla reformulação do organograma da gestão municipal e outro projeto que tratava de concessão de prédios públicos do município. 

De acordo com o projeto da nova estrutura administrativa, organizacional e institucional, o prefeito Ednaldo Lavor vai dispor no seu organograma: 

Secretaria de Governo, 
Procuradoria Geral, 
Controladoria e Ouvidoria, 
Secretaria da Fazenda Municipal, 
Secretaria de Educação, Ciência e Ensino Superior, 
Secretaria de Cultura e Turismo, 
Secretaria da Saúde, 
Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, 
Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social, 
Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, 
Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, 
Secretaria de Trânsito, Mobilidade Urbana e Segurança, 
Secretaria de Esporte e Juventude.  

Além da administração indireta que é composta pelo SAAE-Serviço Autônomo de Água e Esgoto e a FUSPI-Fundação de Saúde Pública de Iguatu.

Durante a discussão do projeto, vereadores da situação afirmaram o compromisso do prefeito Ednaldo Lavor em melhorar a estrutura da sua gestão diminuindo cargos e com essa nova estrutura foi possível, conceder aumento aos servidores comissionados, que segundo o vereador Rubenildo Cadeira, estava defasado há mais de 10 anos. 

A bancada de oposição formada pelos 3 vereadores presentes à sessão não foram favoráveis ao projeto que votaram contra a reformulação administrativa, mas mesmo assim, o projeto foi aprovado pela maioria. 

Outro projeto que foi discutido e aprovado, tratava sobre concessões de prédios públicos da prefeitura, a exemplo do que já existe de concessão como é o caso da Rodoviária e Abatedouro Público, desta vez a prefeitura vai poder abrir concessão para o antigo Mercado do Peixe, Abrigo Metálico e o Complexo Turístico do Bairro Cocobó. Após as discussões, o projeto foi aprovado pela maioria e rejeitado pelos três vereadores de oposição presentes. 

O secretário municipal de Infraestrutura, Dr. Tácido Cavalcanti, esteve presente à sessão e acompanhou de perto o processo de votação e segundo ele, o projeto de reforma da estrutura administrativa do município de Iguatu vai fazer com que o prefeito Ednaldo tenha condições favoráveis de adequar na sua gestão ações que possam otimizar a administração pública com uma estrutura moderna e eficiente com melhores condições de atender à população.

Já a Mesa Diretora da Câmara colocou projeto que foi aprovado uma atualização do subsídio dos vereadores que ficou em 4,6%.      

Nenhum comentário:

Postar um comentário