terça-feira, 13 de novembro de 2018

Rotary Club de Iguatu divulga nome de alunos aprovados em projeto de seleção de bolsas de estudos

Alunos selecionados para bolsa de estudo
Foram divulgados os nomes dos alunos do 9º ano da rede pública municipal de ensino aprovados no processo seletivo que dá bolsas de estudos para começar 2019 estudando em duas escolas particulares de Iguatu. O anúncio foi feito na quarta-feira, 07, durante reunião do clube de serviço idealizador do projeto.

Para a escolha dos quatro novos nomes, as coordenações pedagógicas das 18 instituições ligadas ao município entregaram no mês de setembro uma lista com os nomes dos 68 melhores alunos, dois de cada turma de 9º ano.

Compareceram 49 inscritos, que se submeteram a provas de Português, Matemática e Redação no mês de outubro. A maioria dos concorrentes apresentou bom desempenho em Redação, e notas regulares nas duas últimas disciplinas. A prova foi composta por 10 questões de múltipla escolha de Português, 10 de Matemática e uma prova dissertativa de Redação. “Foi compromisso firmado quando tomamos posse. A manutenção dos projetos do ano anterior e vamos conseguir além de pôr em prática outros novos”, disse Marcos Ageu, presidente do Rotary Club de Iguatu.

As provas foram realizadas na Escola Modelo. A instituição ainda auxiliou na elaboração e correção das provas por meio do corpo docente. O Rotary Club de Iguatu divulgou em reunião entre os associados os primeiros colocados da seleção: Mateus Souza Mendes (Escola Nossa Senhora Perpétuo Socorro), Gabriel Anderson Ferreira Gomes (Escola João Rocha Fialho - Gadelha), Kleverson Morais da Silva (E.E.F Maria Irismar Moreno – Suassurana) e Ana Vivian Gomes de Alencar (Escola João Rocha Fialho - Gadelha) respectivamente, primeiro, segundo terceiro e quarto colocados. Eles farão o ensino médio em escolas particulares já no próximo ano.

O custo anual do projeto varia entre R$ 30 mil a R$ 35 mil. O maior captador de recursos para financiar o programa de bolsas estudantis é o Festival de Cerveja que chegará a sua 4° edição. Conforme Ageu, o projeto, que é construído a muitas mãos, pode ter a participação popular. “Em breve vamos comercializar as canecas. Todo o valor arrecadado é revertido integralmente para o projeto”, disse.

O clube faz o acompanhamento do desempenho dos estudantes e a relação é estreitada junto à família. Hoje, 10 dos bolsistas são interactianos – braço do clube formado por jovens de 12 a 18 anos – por interesse dos mesmos e motivado pelo convívio com os membros do Rotary. Com informações da Assessoria/Thiedo Henrique

Nenhum comentário:

Postar um comentário