quinta-feira, 28 de junho de 2018

Estado do Ceará tem a segunda pior média salarial do País

O setor do comércio fica abaixo de 1,5 da média salárial
No Ceará, o trabalhador recebe, em média, até R$ 1.981,60, o equivalente a 2,3 salários mínimos. É a segunda pior remuneração do País. Perde apenas para Alagoas e Paraíba, empatados com 2,2 salários mínimos. Os dados do Cadastro Central de Empresas divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) são de 2016 e mostram que em setores como alojamento e alimentação o funcionário recebe em torno de R$ 1.074,62. Ou seja, um pouco mais de um salário.

Ficam abaixo de 1,5 as médias pagas nos setores agricultura, pecuária e pesca (R$ 1.323,96); comércio (R$ 1 328,88); e atividades administrativas e serviços complementares (R$ 1.369,12). Por outro lado, a média salarial de quem trabalha em atividades no serviço financeiro chega a R$ 8.005,97. É 9,1 vezes o salário mínimo.

No Estado, em relação ao tamanho das empresas em 2016, quanto maiores, melhores as médias salariais. Naquelas com até quatro funcionários, por exemplo, o salário é de R$ 1.218,80, já em estabelecimentos com mais 500 funcionários, o valor chega a R$ 2.394,68.

No Brasil, a média salarial é de três salários mínimos. O Nordeste, segundo o levantamento, tem a pior remuneração (2,4 salários mínimos) e o Centro-Oeste a melhor média (3,5 salários mínimos). Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário