quarta-feira, 9 de maio de 2018

Com a desistência de Joaquim Barbosa, eleições deste ano ficam mais incertas

Ex-ministro Joaquim Barbosa desistiu das eleições
O anúncio feito pelo ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e recém-filiado ao PSB, Joaquim Barbosa, de que não será candidato à Presidência nas eleições deste ano pegou integrantes de seu partido e de legendas adversárias de surpresa. A decisão abriu uma divergência no PSB sobre seu futuro eleitoral e levou outros partidos a buscarem o apoio dos pessebistas na disputa de outubro. No Rio de Janeiro, nessa terça-feira, 8, durante encontro nacional de prefeitos, pré-candidatos ao Planalto acenaram com possíveis alianças.

Joaquim Barbosa anunciou a desistência por meio de sua conta oficial no Twitter por volta das 10 horas dessa terça. Líderes do PSB foram avisados pouco antes da decisão. O ex-ministro ligou para o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, e enviou mensagem por WhatsApp para o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que comanda uma das alas mais influentes da sigla.

Siqueira disse que o partido vai definir nas próximas semanas como se posicionará nas eleições. A legenda está rachada. Há quem insista na tese de candidatura própria e quem defenda aliança com outros presidenciáveis. Os mais cotados para herdar esse apoio são o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), a ex-ministra Marina Silva (Rede) e até o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), apesar de a sigla ter aprovado resolução interna determinando apoio a um nome de centro-esquerda, caso não tivesse candidatura própria. Com informações do Jornal O Estado de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário