segunda-feira, 11 de setembro de 2017

ExpoIguatu 2017: Concurso leiteiro foi um dos grandes momentos do evento

O leite coletado foi doado para instituições do município
Neste ano de 2017 a EXPOIGUATU resgatou, além da exposição de animais e a tradicional vaquejada, o concurso leiteiro com a 6ª Edição do FestLeite, dentro da feira agropecuária. O evento mobilizou produtores de bovinos da cidade e região, atrelando ainda mais o evento a ações de caráter filantrópico.

O concurso abrangeu as categorias de vacas com produção leiteira de 20kg e 30kg com a proposta de, assim como os setores da indústria, comércio e serviços, tornar-se um atrativo para todos os olhares dos visitantes.

Doações
Coordenado pela Unidade de Pecuária Iguatuense (UPECI), 10 produtores concorreram, chegando a produzir nos dois primeiros dias de concurso mais de 200kg de leite. Todo o leite produzido na disputa foi doado para instituições filantrópicas do município e a Rede Nacional de Bancos de Alimentos Contra a Fome e o Desperdício, por meio do projeto ‘Mesa Brasil’ do SESC.

O FestLeite ofereceu uma premiação aos competidores no valor de R$ 10 mil, uma das melhores premiações em dinheiro para os criadores. “Aqui não é só mais uma grande loja de negócios, quando o visitante ou expositor tem a oportunidade de ver, negociar e adquirir seu veículo, máquina ou animal, da espécie, raça, marca ou modelo que preferir, está deixando de maneira indireta, prestigiando ou diretamente, pois parte do que é investido aqui no parque e revertido em ações de impacto social em nossa cidade”, disse Vinicius Assunção, presidente do Rotary Club de Iguatu.

Regras
A UPECI estabeleceu regras para a participação no concurso, entre elas: o animal deve atingir o mínimo de 90% da produção de sua categoria, limite máximo de dois animais por produtor e o não maus tratos aos animais; esse último sob pena de desclassificação, caso comprovado.

As ordenhas são feitas às 7h. Os animais só poderão participar sem a presença de seus respectivos bezerros e com apenas o uso de ordenha mecânica. Também só foram permitidos, no máximo, dois ordenhadores por animal, no prazo de 15 minutos para executar a ordenha.

O coordenador geral da feira agropecuária, Breno Teixeira, ressaltou a parceria na realização de eventos do segmento. “Além de atrair o interesse popular e oferecer diversão aos visitantes, a atividade também serve de incentivo para os produtores da região, ajudando-os no fechamento de futuros negócios. O setor agropecuário sempre contribui de forma significativa e amplia horizontes trazendo várias oportunidades de negócio e conhecimento do mercado regional, aproximando o fornecedor, clientes e concorrentes e também conhecer as inovações do mercado”, afirma. Com informações da Assessoria do Rotary Club de Iguatu/Thiedo Henrique

Nenhum comentário:

Postar um comentário