domingo, 20 de agosto de 2017

Projeto de lei em Iguatu proíbe cortes de energia e água nos finais de semana

Marconi Filho e Bandeira Junior são autores desse projeto
A população do município de Iguatu estará sendo beneficiada por um projeto que foi aprovado no último dia 17 de agosto, pela Câmara Municipal daquele município. Esse projeto é de autoria de dois vereadores: Bandeira Junior e Marconi Filho. A importância do referido projeto se dar por conta da proibição do corte de fornecimento de energia elétrica e água aos consumidores nos finais de semana. 

Com a sanção desse projeto a ENEL, companhia de distribuição de energia no Ceará e o SAAE-Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Iguatu ficam proibidas de realizar cortes de seus serviços aos consumidores da 0h da sexta-feira até às 8h da segunda-feira subsequente. A ação proibitiva atende também os dias feriados seja municipal, estadual ou nacional, nos horários de 12h do dia útil até às 08h do dia seguinte ao feriado. 

De acordo com o vereador Bandeira Junior, essa foi uma ideia dele que se somou a ideia do vereador Marconi Filho e, assim, surgiu esse projeto que vai beneficiar pessoas humildes e poderiam sofrer constrangimentos maiores quando da realização de cortes em finais de semana, ficando assim, esses consumidores sem os serviços essenciais de energia ou água nos finais de semana. "Isso facilita a vida dessas famílias que muitas vezes ficavam sem energia ou água durante o final de semana por conta da impossibilidade de resolver essa pendência nos dias que esses órgãos estão fechados", frisou Bandeira.

O projeto, recebeu uma emenda do próprio vereador Bandeira Junior estendendo para as Associações Comunitárias da zona rural que em muitos casos são responsáveis por gerenciar a distribuição de água nas suas comunidades.   

Marconi Filho afirmou ainda que o projeto acaba protegendo o usuário que encontra-se desprevenido. “Esse é o foco principal dessa proposta: proteger aqueles clientes mais humildes que todo ano são surpreendidos com reajustes nas suas tarifas. Pelo menos agora eles terão essa garantia de não passar por esse tipo de constrangimento”, assegurou.

Durante a análise do projeto, pelos parlamentares, o vereador Mário Rodrigues apresentou uma outra emenda determinando que caso as Associações ou o SAAE desobedeça essa norma, poderá pagar uma multa equivalente a 10 vezes mais o valor da conta em caso de corte.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário