segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Eunício Oliveira promete diálogo com policiais, caso seja eleito

Eunício Oliveira
Ampliar o diálogo com policiais é a primeira medida que o candidato ao Governo, Eunício Oliveira (PMDB) afirma que irá tomar, caso seja eleito, como uma das soluções para problemas de segurança pública do Estado.

Questionado pelo Diário do Nordeste sobre a semelhança de suas propostas em relação às já executadas pela atual gestão, como a aplicação do Ronda do Quarteirão para o Interior, feita por Cid Gomes, e a sua intenção de ampliar o Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (Raio) também para além da Capital, o candidato diz que é preciso "discutir com essas pessoas, conversar com essas pessoas, reabrir o diálogo".   

O concorrente ao pleito ainda critica a atual gestão ao afirmar que a criação do Ronda do Quarteirão acabou desorganizando a Polícia estadual.  "A primeira coisa que tem que fazer é reordenar as polícias. Criaram uma terceira polícia, do Ronda do Quarteirão, e desorganizaram as polícias". 

Apesar de ser contra a realização do Acquario Ceará em seu discurso como recente opositor da gestão de Cid, o candidato ao Governo do Estado, Eunício Oliveira (PMDB) afirma que, caso seja eleito, irá se empenhar para concluir as obras do empreendimento o quanto antes.

O candidato afirma que, se fosse o atual governador, não teria direcionado esforços para construir o Acquario por não considerá-lo uma prioridade para o Estado, mas diz que vai ser "obrigado" a concluí-lo, exatamente da maneira como está previsto no projeto atual. "Já está com mais da metade da obra construída. Deixar aquilo no ar é desperdiçar dinheiro público".  

Ele alega que eventuais mudanças no empreendimento em execução poderiam torná-lo ainda mais custoso. "Se eu for mudar o projeto, vai encarecer ainda mais a obra. Eu tenho que concluir o mais rapidamente possível e ver qual o tipo de retorno essa obra vai dar na geração de empregos", defende. 

Com relação ao complexo turístico da Praia Mansa, Eunício afirma que não irá dar continuidade e promete cancelar a licitação. "Outra obra que está sendo apenas licitada, que é a Praia Mansa, o teatro de ópera, que vai custar R$ 1 bilhão, eu cancelarei a licitação, porque não é nenhuma prioridade".  

Dentre as propostas de governo, Eunício também destacou um adicional anual aos beneficiários do Bolsa Família no Ceará de R$ 77. O candidato defende que o valor está garantido pelo Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop) e seria pago aos beneficiados no final do próximo ano, na sua eventual gestão. Fonte: DN

Nenhum comentário:

Postar um comentário