sábado, 30 de agosto de 2014

Prefeito de Iguatu se reúne com moradores das novas casas do Conjunto Novo Iguatu


O prefeito de Iguatu, Aderilo Alcântara esteve reunido na manhã de sexta-feira (29), com moradores que estão ocupando as casas do Conjunto Novo Iguatu. A reunião aconteceu no auditório da Secretaria de Assistência Social do município e contou com a presença de representantes de várias entidades que apoiam o movimento reivindicatório dos moradores, como a Diocese de Iguatu, através dos Padres Leiva e Anastácio, da Cáritas Diocesana, a Câmara Municipal de Iguatu, através do presidente Bandeira Junior e vereadores, Ronald Bezerra, líder de governo, vice-presidente, Pedro Lavor, Marciano da Rodoviária, Cida Albuquerque e Edson Adriano. Além de outras autoridades e moradores ocupantes das referidas casas. 

A reunião foi uma convocação do prefeito Aderilo Alcântara que resolveu conversar com os moradores para debater sobre a problemática de invasão do referido conjunto habitacional. Foi feita a explicação da prefeitura sobre uma ação de reintegração de posse impetrada junto à justiça local com parecer dado em favor da prefeitura e, por conta disso foi gerado um impasse onde os moradores alegam que não tem para onde ir. 

Por outro lado, a prefeitura explicou que já existem famílias cadastradas e que estão no projeto aprovado pela Caixa Econômica Federal não podendo, a administração municipal mudar a relação de beneficiados. De acordo com a prefeitura, esses imóveis foram destinados a beneficiar a população carente de Iguatu que moram à margem direita do Rio Jaguaribe, considerada área de risco. Ela informa ainda que essa destinação é feita de acordo com processo da Caixa Econômica, não podendo a prefeitura do município, dar um destino à outras pessoas por conta do risco da prefeitura ficar inadimplente com a instituição financeira por desvio de finalidade das referidas casas em função das pessoas que irão receber o imóvel já estarem cadastradas.  

Esses moradores, no dia 12 de julho deste ano, invadiram e ocuparam 60 casas populares do referido bairro. Ao tomar conhecimento do acontecido a Prefeitura ajuizou ação de reintegração de posse, junto à Justiça, de acordo com o Processo Nº 49669-13.2014.8.06.0091/0 tendo liminar em favor da prefeitura, acatada pelo Poder Judiciário. 

A empresa que realiza o serviço de construção das casas ainda não concluiu todo o serviço, pois ainda falta a obra de instalação hidráulica, elétrica, kit sanitários e esquadrias (portas e janelas) e mesmo assim, esses moradores acabaram invadindo as residências e improvisando essas moradias. 

Na oportunidade desse encontro, o prefeito Aderilo Alcântara, conversou com todos e no final ficou acertado que até quarta-feira, dia 03 de setembro, a pedido do gestor municipal, n]ao haverá nenhuma ação da polícia para execução da ação e, nesse mesmo dia, haverá uma reunião com os representantes dos moradores, entidades, prefeitura, Comando da PM e Justiça para rever a situação dessa ação impetrada. Ficou claro que não há nenhuma intenção do prefeito Aderilo Alcântara em prejudicar os moradores que já estão na lista dos beneficiados que irão receber as novas casas nem também os moradores que ocuparam as casas de forma irregular. 

Acabou sendo uma reunião onde prevaleceu o diálogo e a partir desses novos encontros, prefeitura e moradores poderão resolver esse impasse.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário