segunda-feira, 19 de agosto de 2019

Secretaria da Saúde anuncia construção do Hospital Universitário da Uece

A construção do Hospital Universitário da Universidade Estadual do Ceará (Uece) foi anunciada na manhã desta segunda-feira (19) no Palácio da Abolição, em Fortaleza. O hospital universitário abrigará o Hospital César Cals. A obra integra um pacote de R$ 600 milhões que serão investidos até 2023 para modernizar a saúde pública do estado.

O anúncio faz parte do Plano de Modernização da Saúde, pacote com medidas que visam melhorar o atendimento, com a adoção de uma postura institucional mais humanizada e o investimento na qualificação profissional. Os projetos procuram fortalecer o vínculo entre o usuário do sistema público de saúde e o profissional.

O Plano de Atenção Básica, medida presente no Plano de Modernização, terá como foco o investimento no atendimento primário nos postos de saúde. Outra proposta apresenta é a formação da Rede de Saúde Integrada, através da implantação do Registro Eletrônico de Saúde no Ceará com o apoio das secretarias municipais.  

Uma das medidas já implementadas do pacote é o IntegraSUS, uma plataforma virtual que possibilita o cidadão ter acesso aos índices de desempenho da saúde, com indicadores hospitalares e administrativo-financeiro.  

Melhorias 
O novo modelo de gestão adotado pelo Ceará já foi implementado em Portugal. No estado, o Hospital Geral de Fortaleza (HGF) com a implementação do sistema já apresentou redução do tempo médio de permanência na emergência, de 16 dias, em janeiro de 2019, para 8 dias em julho de 2019.  Fonte: Diário do Nordeste

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

REFIS 2019: Prefeitura de Iguatu sinaliza boa adesão do contribuinte neste ano

Neste mês, a Prefeitura de Iguatu, através da Secretaria Municipal da Fazenda, iniciou o programa especial de parcelamento chamado de Programa Especial de Recuperação Fiscal – REFIS, destinado à recuperação fiscal de débitos como o ISS, IPTU além de taxas e créditos não tributários, de pessoas físicas e jurídicas, junto à Fazenda Municipal. 

O programa foi sancionado pelo prefeito Ednaldo Lavor e irá até o dia 30 de outubro, concedendo diversos benefícios aos contribuintes como o pagamento em até 10 parcelas dos débitos, além da possibilidade de obtenção de até 100% de desconto em multas e juros.

De acordo com a secretária municipal da Fazenda, Sheila Alcântara, o Refis é uma boa oportunidade para os contribuintes resolverem suas pendências financeiras junto ao município. “Esta é uma chance dos contribuintes colocarem suas contas em dia com o fisco municipal”, explica.

O Secretário Executivo da Arrecadação, Valderon Ricarte, lembrou que o Termo de Adesão ao Refis pode ser feito até o dia 30 de outubro conforme lei aprovada pela Câmara e sancionada pelo prefeito. O contribuinte que aderir ao Refis para pagamento em uma única parcela terá 100% de descontos em multas e juros. Para parcelamentos em até seis vezes, o percentual de desconto é de 80% e para quem optar em dez vezes o desconto será de 50%.

Os contribuintes interessados no Refis 2019 podem negociar seus débitos no Setor de Tributos localizado na Avenida Perimetral, no prédio onde funcionava a Escola João Paulino. O número de contribuintes que tem procurado negociar suas dúvidas tem sido satisfatório e a expectativa é de que a procura aumente ainda mais nos próximos dias”, finalizou Valderon. Fonte: Site da Prefeitura de Iguatu

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Presidente Jair Bolsonaro determina suspensão de uso de radares móveis em rodovias federais

O presidente Jair Bolsonaro determinou que o Ministério da Justiça e Segurança Pública "suspenda o uso de equipamentos medidores de velocidade estáticos, móveis e portáteis" nas rodovias federais do País. A determinação foi realizada através de um despacho ao Ministério da Justiça publicado na manhã desta quinta-feira (15) no Diário Oficial da União.

Bolsonaro já havia dito na última segunda-feira (12) que, pretendia acabar com os radares móveis no País até a próxima semana. Durante pronunciamento, o presidente afirmou que se tratava de uma decisão dele próprio e que era "só determinar à Polícia Rodoviária Federal que não use mais". No entanto, Bolsonaro afirmou que poderia voltar atrás se alguém "provar que esse trabalho é bom". Na quarta-feira, Bolsonaro classificou os radares móveis  como "assaltantes".

A medida vale, segundo o despacho, "até que o Ministério da Infraestrutura conclua a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas".

A suspensão será aplicada aos seguintes radares:

Estático: instalado em veículo parado ou sobre suporte.
Móvel: instalado em veículo em movimento.
Portátil: direcionado manualmente para os veículos.
Fonte: Diário do Nordeste

Assembleia Legislativa aprova reajuste de 4,17% para professores estaduais

A Assembleia Legislativa aprovou, nesta quarta-feira (14), reajuste de 4,17% para os professores da rede estadual de ensino. De acordo com o projeto enviado pelo Governo do Estado, o aumento vai equiparar o salário dos professores ao Piso Nacional do Magistério.

A proposta concede gratificação de 17,7% para professores, reajusta outras gratificações, de acordo com a titulação, e concede benefícios como a promoção sem titulação. Ao todo 55 mil professores ativos, aposentados, pensionistas e temporários receberão o reajuste.

Com o aumento e as gratificações, o salário inicial do professor público do Ceará será de R$ 3.648,77. O projeto de lei segue agora para sanção do governador Camilo Santana (PT). 
Fonte: Diário do Nordeste

quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Obras da Prefeitura de Iguatu para construção de nova adutora com captação do Rio Jaguaribe avançam

Obra de colocação de tubulações no Bairro Alto do Jucá
é visitada pelo prefeito Ednaldo Lavor
A obra da nova adutora que vai abastecer Iguatu com captação de água de poços que fica à margem do Rio Jaguaribe está bem avançada com a colocação de tubulações que estão passando pelo Bairro Alto do Jucá onde chegará até a Estação de Tratamento de Água (ETA) no bairro Cocobó. 

De acordo com informações da Prefeitura de Iguatu, o trabalho dessa adutora teve início em julho e deve terminar ainda no mês de setembro com um volume de recursos na ordem de R$ 1.057.000,00. A obra terá uma extensão de 1.390 metros de tubulação com 300mm e atingindo uma vazão de 250.000 litros de água por hora. 

Segundo o prefeito do município, Ednaldo Lavor, essa obra de abastecimento é uma forma alternativa para que Iguatu não venha a sofrer um colapso no fornecimento de água para a população, haja vista que o Açude Trussu, principal fonte de abastecimento da cidade, passa por um momento bastante crítico em relação ao volume de água onde atualmente acumula menos de 3% da sua capacidade além da qualidade da água que está comprometida. 

Ednaldo afirmou ainda que "essa obra vai trazer uma condição melhor para que o povo não sofra com a falta de água e ao mesmo tempo estamos trabalhando para que a Enel possa realizar o trabalho de ligação de energia na subestação na região do Aquífero do Julião onde será feito o bombeamento das águas captadas no aquífero e, assim ter um maior volume de água para a Estação de Tratamento do Cocobó". 

Governo faz previsão que águas do Rio São Francisco devem chegar ao Castanhão em março

A previsão da chegada da água do São Francisco
ao Ceará fica para o mês de Dezembro
O secretário de Recursos Hídricos do Ceará, Francisco Teixeira, informou, nesta terça-feira (13), que as águas da Transposição do Rio São Francisco devem chegar ao açude Castanhão até março de 2020, se os prazos previstos pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) forem cumpridos. 

"Se o Ministério começar a bombear a água para o Ceará no dia 30 de agosto, a nossa expectativa é que ela chegue a Jati em dezembro e no Castanhão em março, se tudo der certo. Se nessa época estiver chovendo, a água vai chegar mais rapidamente, porque ela segue o fluxo com mais facilidade. Se estiver mais seco, com poucas chuvas, a água vai demorar mais a chegar. ", afirmou o secretário.

Na semana passada, o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, afirmou que o bombeamento das águas para o Ceará iniciará no dia 30 deste mês. No entanto, a Pasta informou que os recursos hídricos não chegarão imediatamente ao Estado, já que vão percorrer 60 quilômetros de extensão pelo Eixo Norte da Transposição até chegar ao reservatório de Jati, na Região do Cariri.

Após chegarem ao reservatório de Jati, as águas serão enviadas para outros açudes e para o Castanhão por meio do Cinturão das Águas (CAC) do Ceará, um percurso de 300 quilômetros. No entanto, as obras do CAC estão atrasadas, com 98% de conclusão. 

De acordo com Francisco Teixera, os 2% restantes para a conclusão das obras do Cinturão não irão atrapalhar a chegada das águas ao Castanhão. "Nós temos 98% concluídos que permitem a água chegar. O canal até o Castanhão já está pronto, o que falta são obras de drenagem e outras coisas que não atrapalham o percurso da água", explicou. Fonte: Diário do Nordeste

Aumenta o número de pessoas que vivem na extrema pobreza em 2019 no Ceará

Ceará é o 4º do País em quantidade de
pessoas na situação de pobreza extrema
A extrema pobreza se tornou uma dura realidade para 31,7 mil cearenses em 2019 ante o ano passado. De acordo com dados do Cadastro Único para Programas Sociais do Ministério da Cidadania referentes ao mês de junho deste ano, 1.027.487 pessoas no Estado sobrevivem com renda familiar per capita de até R$ 89 por mês. Em junho de 2018, o Ceará contabilizava 995.777 habitantes nessa situação.

Com o número, o Estado ocupa a quarta posição entre as unidades da Federação com os maiores índices de extrema pobreza. As três primeiras colocações ficaram com Bahia, que contabilizou 1,82 milhão de pessoas sobrevivendo com renda familiar per capita de até R$ 89 por mês; São Paulo, com 1,41 milhão e o estado de Pernambuco, com 1,15 milhão.

Classificados entre os que vivem em situação de pobreza, 150.368 pessoas no Ceará ganham entre R$ 89,01 e R$ 178 por mês. Outros 380.649 estão no grupo de renda per capita familiar entre R$ 178,01 e meio salário mínimo (R$ 499), enquanto 274.790 recebem acima de meio salário. Os números consideram o total de 1.833.294 inscrições no Cadastro Único em junho deste ano. Com informações do Diário do Nordeste

segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Prefeito de Iguatu anuncia retomada das obras do Centro de Convenções

Visita do superintendente Quintino Vieira à Iguatu
No último final de semana, o prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor e o superintendente de Obras Públicas do Estado, Quintino Vieira, anunciaram a retomada das obras do Centro de Eventos a partir de uma parceria entre Governo do Estado e a Prefeitura.

Segundo Ednaldo Lavor, os serviços estavam paralisados há anos, inclusive havendo a necessidade de transferência do equipamento para que o Governo pudesse retomá-los. “Não havia prestação de contas dessa obra e o pior, foram gastos mais de R$ 18 milhões e os serviços não foram concluídos”, lembrou o prefeito.

Ainda de acordo com o prefeito Ednaldo Lavor, a unidade vai oferecer uma estrutura básica com mais de sete mil metros quadrados de área construída, com dois auditórios, um para 1.038 pessoas e outro com 206 lugares, biblioteca, um laboratório de informática e quatro salas de vídeo.

O empreendimento
Centro de Convenções (Foto: Honório Barbosa)
O Centro de Convenções de Iguatu tem por objetivo sediar eventos regionais de médio porte, contemplando diversas atividades culturais e sociais, como seminários, cursos profissionalizantes, exposições, feiras, teatro, entre outras. “A concretização dessa obra agora será uma realidade. Entendemos que a doação desse equipamento ao Governo do Estado foi a medida mais acertada. Agora é uma uma questão de tempo para vermos os serviços concluídos”, finalizou Ednaldo.

Para o superintendente de Obras Públicas do Estado, Quintino Vieira, agora, será apenas uma questão de tempo para a conclusão das obras do Centro de Eventos de Iguatu. "É uma determinação do governador Camilo Santana em realizar de imediato a conclusão desses serviços", pontuou Quintino. Fonte: Assessoria da Prefeitura de Iguatu

Prefeitura de Iguatu realiza obra de abastecimento no Baixio dos Ferreiras e garante água para aquela comunidade

Equipe do SAAE na perfuração do poço na comunidade
A Prefeitura Municipal de Iguatu, através do serviço realizado pelo SAAE-Serviço Autônomo de Água e Esgoto realizou a perfuração de um poço para abastecimento da comunidade do sítio Baixio dos Ferreiras, onde está atendendo mais de 82 famílias. 

Aquela comunidade vinha sofrendo com a escassez de água, por conta da pouca quantidade ofertada de água para aquelas famílias onde as pessoas acabavam sofrendo em não ter condição de ter o precioso líquido todos os dias nas suas casas. 

A partir dessa perfuração do poço no Sítio Baixio dos Ferreiras, as famílias tem água de boa qualidade, com maior quantidade diária de água. De acordo com moradores daquela comunidade, eles se dizem muito satisfeitos com a água que é de excelente qualidade e todos os dias tem água para abastecer as famílias. 

A prefeitura conseguiu perfurar esse poço do Aquífero Julião, com vazão de 15 mil litros por hora e ainda a obra de instalação de 360 metros de rede de água e instalação do conjunto motorbomba.

Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 9 milhões na quarta-feira

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.178 da Mega-Sena, realizado no último sábado (10) à noite em São Paulo. O prêmio acumulou pela segunda vez seguida, e a Caixa Econômica Federal deve pagar R$ 9 milhões na quarta-feira (14).

As dezenas sorteadas foram: 02-16-21-42-50-56.

No mesmo concurso, a Quina saiu para 25 apostas, que vão levar para casa R$ 63.031,11. Um total de 2.304 ganhadores acertaram a quadra e vão receber R$ 977,04.

A Mega-Sena paga o prêmio principal para quem acertar os 6 números sorteados. Ainda é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números. O jogo de seis números custa R$ 3,50. Fonte: Agência Brasil

domingo, 11 de agosto de 2019

Transposição do Rio São Francisco entra na lista de privatização de Jair Bolsonaro

Local de bombeamento em Cabrobó-PE
O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) confirmou, na sexta-feira (9), ao Diário do Nordeste, que a operação e a manutenção do Projeto de Integração do Rio São Francisco devem ficar a cargo da iniciativa privada. De acordo com a Pasta, uma parceria com o Ministério de Minas e Energia (MME) irá estruturar o leilão de geração de energia renovável, para tornar o funcionamento "sustentável".

O órgão justificou que o custo para bombear as águas para os eixos Norte e Leste da Transposição do Velho Chico", que está dentro do Projeto de Integração, é de cerca de R$ 300 milhões por ano. Além disso, o MDR destaca que o leilão irá trazer um investimento de R$ 15 bilhões para o País, e aumentar o potencial energético do empreendimento.

A possibilidade de privatização da Transposição despertou a preocupação de parlamentares cearenses na semana passada, após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinar, na última segunda (5), decreto que coloca o Projeto no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Segundo os deputados, a medida prejudica os nordestinos, sobretudo os mais pobres, que dependem da água para sobreviver.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, salienta que o objetivo do decreto assinado pelo presidente é "viabilizar um custo menor da água que chegará aos estados e à população do Nordeste". O certame do leilão será lançado no terceiro trimestre de 2020.

Enquanto o Governo Federal articula a privatização do Projeto de Integração do "Velho Chico", as obras do Eixo Norte, que beneficiam os estados do Ceará, Pernambuco e Paraíba, estão, mais uma vez, atrasadas. Atualmente, 97% do trecho está concluído.

No entanto, o ministro Gustavo Canuto afirmou, na última terça-feira (6), que o bombeamento das águas para o reservatório de Jati será iniciado no dia 30 deste mês.

Questionado, o MDR explicou que a expectativa pode sofrer alterações em decorrência de compromissos de autoridades do Governo Federal e que os recursos hídricos não devem chegar imediatamente ao Estado, já que vão percorrer 60 km de extensão.

Os recursos hídricos, no entanto, só serão distribuídos para a população cearense após a conclusão do "trecho emergencial" do Cinturão das Águas (CAC) do Ceará - que levará as águas da Transposição para açudes do interior e ao Castanhão. Com informações do Diário do Nordeste

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Câmara aprova reforma da Previdência em segundo turno

Momento da votação (Foto: Cleia Viana)
A maioria da bancada cearense votou a favor do texto-base da reforma da Previdência, no início da madrugada de hoje, na votação em segundo turno, no plenário da Câmara. Foram 11 deputados cearenses favoráveis. Já 10 votaram contra. 

O deputado José Guimarães (PT), que tinha votado contra na primeira votação no mês passado, não compareceu à sessão. Ele não esteve em Brasília, segundo a assessoria, e está com um atestado médico. 

No primeiro turno, votado no mês passado, a bancada rachou com o placar de 11 a favor e 11 contra, sem registro de ausência. Fonte: DN

Confira como votou a bancada cearense na Câmara:

Votaram a favor: AJ Albuquerque (PP), Aníbal Gomes (DEM), Domingos Neto (PSD), Dr. Jaziel (PL), Genecias Noronha (SD), Heitor Freire (PSL), Junior Mano (PL), Moses Rodrigues (MDB), Pedro Bezerra (PTB), Roberto Pessoa (PSDB) e Vaidon Oliveira (Pros). 

Votaram Contra a reforma: André Figueiredo (PDT), Capitão Wagner (Pros), Célio Studart (PV), Denis Bezerra (PSB), Eduardo Bismarck (PDT), Idilvan Alencar (PDT), José Airton (PT), Leônidas Cristino (PDT), Luizianne Lins (PT) e Robério Monteiro (PDT). 

Ausente: José Guimarães (PT)

Justiça autoriza transferência do ex-presidente Lula para São Paulo

O ex-presidente poderá ser transferido para São Paulo
A juíza Carolina Lebbos autorizou a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da carceragem a Polícia Federal (PF), em Curitiba, para um estabelecimento prisional de São Paulo. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (7).

A juíza Carolina Lebbos autorizou a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da carceragem a Polícia Federal (PF), em Curitiba, para um estabelecimento prisional de São Paulo. A decisão foi publicada nesta quarta-feira (7).

Quem pediu a remoção foi a Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, onde Lula está detido desde abril de 2018. A PF alegou que, por causa da prisão, os órgãos de segurança têm de atuar de forma permanente para evitar confrontos entre "grupos antagônicos" e que toda a região teve a rotina alterada. A corporação disse que ainda que as instalações são limitadas para presos de longa permanência.

A Polícia Federal argumentou que a transferência minimizaria as demandas apresentadas diariamente à corporação e demais instituições envolvidas, reduzindo gastos e o uso de recursos humanos, além de devolver à região a tranquilidade e livre circulação para moradores e cidadãos que buscam serviços prestados pela PF.

A juíza determinou que, na transferência, seja preservada a "integridade física, moral e psicológica do preso, bem como sua imagem – como, aliás, deveria ser observado em relação a qualquer cidadão", vetando o uso de algemas sem necessidade.

O que disse a defesa de Lula
A defesa do ex-presidente discordou do pedido de transferência nos moldes da solicitada pela PF do Paraná. Além de defender que Lula fosse colocado em uma sala de Estado-Maior em unidade militar, pedia a suspensão da análise da requisição feita pela PF até o julgamento de um pedido de liberdade provisória (habeas corpus) no Supremo Tribunal Federal (STF). Esse habeas corpus foi julgado – e rejeitado – em 25 de junho.

Segundo os advogados de Lula, qualquer determinação de transferência deveria levar em consideração que "o cumprimento antecipado da pena pelo peticionário deve ocorrer em Sala de Estado-Maior, em instalações militares situadas no raio da Grande São Paulo, conforme disponibilidade das Forças Armadas a ser informada pelo Exmo. Sr. Ministro da Defesa".

A defesa disse que a Lei Federal nº 7.474/1986 garante aos ex-presidentes da República, de forma vitalícia, as prerrogativas ali previstas.

A juíza, por sua vez, disse que a lei não faz qualquer menção ao cumprimento da pena por ex-presidentes em sala de Estado-Maior. "E, ao ver deste Juízo, não se pode juridicamente extrair interpretação extensiva nesse sentido, de modo a impor, a priori e em qualquer circunstância, o cumprimento de pena por ex-presidentes da República em Sala de Estado-Maior", afirmou na decisão. Fonte: G1

terça-feira, 6 de agosto de 2019

Garantia-Safra: 46 municípios do Ceará são beneficiados pelo programa do Governo Federal

O número de municípios cearenses beneficiados com o Garantia-Safra saltou de 13 - em todo o ano de 2018 - para 46, até julho deste ano. O programa federal dá segurança aos que vivem da atividade agrícola na região semiárida brasileira, composta pelos nove estados nordestinos, além do norte de Minas Gerais, e que tiveram perda acima de 50% da safra por excesso ou escassez de chuvas.

O salto superior a 250% no total de cidades que tiveram o recurso garantido, porém, pode ainda crescer. Isso porque, no dia 2 de agosto, foi finalizada a realização dos laudos que vão definir quais outros municípios contaram, ou não, com o apoio financeiro. Para garantir o recurso, o agricultor que fora afetado pela estiagem deve ter perda superior à metade do plantio. "As perdas são a média do município. Todos os laudos são feitos e depois é calculada uma média. Além disso, também é analisada a quantidade de chuva ocorrida no município", detalha o gerente da Ematerce de Iguatu, Erivaldo Barbosa. Essa análise é feita por técnicos agrícolas.


O método como é feita a análise, entretanto, é questionado por alguns agricultores. É o caso de Luís Gomes, morador do sítio Jiqui, na zona rural de Quixelô, que não garantiu o recurso. "É ruim, a gente planta, a chuva não vem e perdemos todo o legume e também o benefício porque o laudo do técnico foi diferente", critica o agricultor.

As queixas de Luís soam uníssonas a de tantos outros agricultores que igualmente não receberam o auxílio. O coordenador estadual do Garantia-Safra, no Ceará, José Arimatea Gonçalves, assente os problemas e adianta que o programa deve passar por mudanças ainda neste ano. "Os técnicos do Governo Federal estão colhendo informações e deverá ter muitas alterações, desde a implementação até o pagamento", explicou. O coordenador reconhece ainda que "uns recebem o benefício e outros não, mesmo em municípios vizinhos".

O técnico da Ematerce, em Iguatu, Joaquim Virgolino, fez uma observação crítica ao modelo atual de comprovação de perda da safra. "É por amostragem e, às vezes, um determinado distrito teve melhor pluviometria do que outro e isso inviabiliza o recebimento do programa", explicou. "Em outros casos, há agricultores que se inscreveram, mas não plantaram e foram beneficiados porque não foi sorteado para vistoria técnica", soma.

Para dirimir tais problemas, Arimatea disse que, a partir da próxima semana, vai "colher sugestões, queixas de técnicos e representantes de agricultores em reuniões regionais". No entanto, o coordenador ressaltou que o impacto positivo vai além dos pontos a serem reparados. "Mesmo com vários anos seguidos de seca e perda de safra, não houve aquele cenário de invasões das cidades", pontuou, remetendo-se às secas dos anos 30 do século passado, por exemplo, quando houve intensa migração de flagelados para a capital cearense em busca de comida.

O agricultor Francisco Pereira, de 59 anos, morador da localidade de Riacho Vermelho, na zona rural de Iguatu, no Centro-Sul cearense, foi "salvo", conforme relata, pelo recurso do Garantia-Safra. "Foi a salvação da minha família. Perdi a safra de milho e feijão, mas não passamos fome por causa do dinheiro do benefício", comemora Francisco. Agora, Arimatea anseia que mais pessoas sejam beneficiadas "de forma justa" com as alterações na elaboração do laudo. "Esperamos que as mudanças aperfeiçoem o programa", finalizou Arimatea.

Recurso federal
O Garantia-Safra consiste no repasse de benefício sempre que há perda acima de 50% da safra por excesso ou escassez de chuva. O valor atual do benefício é de R$ 850 para cada agricultor, pago ao longo de cinco parcelas mensais e consecutivas.

Neste ano, os laudos nos municípios foram encerrados no último dia 2 de agosto. Agora, os agricultores aguardam o resultado quanto à inclusão ou não do programa. Em 2019, 46 cidades do Estado já aderiram ao Garantia-Safra. Em 2018, 13 municípios cearenses e 24.812 agricultores foram atendidos. No ano passado, foram liberados mais de R$ 21 milhões, que circularam na economia das cidades do interior. Fonte: Diário do Nordeste

sábado, 3 de agosto de 2019

URCA se destaca no Brasil apresentando o menor índice de abandono entre universidades

A URCA tem apresentados bons índices de aprovação
nos seus cursos, nos últimos anos
O destaque da Universidade Regional do Cariri (URCA) entre as 25 instituições de ensino superior do Brasil com menor índice de evasão, tem sido resultado de um trabalho que envolve desde políticas governamentais e investimentos, além de todos os segmentos da universidade.

Divulgada pela plataforma Quero Bolsa recentemente, que se utiliza de dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a URCA se encontra das 25 universidades com o menor índice de abandono, em primeiro lugar, com 4,47%, ou seja, a cada 100 alunos matriculados na universidade, menos de cinco abandonam o curso antes de se formarem.

Vale destacar que a URCA tem mais de 90% dos seus alunos egressos de escolas públicas, ressaltando o importante papel social na região Sul e Centro-Sul do Estado do Ceará, abrangendo em seu raio de atuação, estudantes de outros estados da federação, como Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco, entre outros.

O reitor Lima Junior destaca o bom trabalho de articulação
que tem valorizado muito a educação
O Reitor da URCA, Professor Francisco do O’ Lima Júnior, destaca a importância desse índice, demonstrando a macro estratégia que o Governo do Ceará tem tido de valorizar a educação, começando pela básica, e em todos os seus níveis. “No caso da URCA, esse é um trabalho bem articulado que envolve todos os segmentos da comunidade acadêmica, desde a gestão superior se empenhando em um conjunto de ações consolidadas de assistência estudantil, com apoio do Governo do Ceará e sistematizado da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Educação Superior e Inovação (Secitece). Isso, num esforço articulado de todas as esferas, e envolve outros atores da comunidade acadêmica. Desde os servidores que atuam em todas as esferas administrativas e principalmente aos estudantes. A Universidade é uma possibilidade de transformação nas vidas”, diz o Reitor. 

Para ele, os alunos entram na instituição, têm o orgulho de ser URCA e finalizam seus cursos dentro dos prazos estabelecidos no plano político pedagógico de cada curso, num esforço muito grande, e colocam a instituição dentro de uma condição de destaque nacional, das universidades públicas. “Isso indica que é acertada a opção pelo ensino superior, gratuito e de qualidade, e uma universidade cada vez mais ampla e com compromisso social, de entregar nos prazos estabelecidos profissionais formados à sociedade”, avalia.

O segundo menor índice ficou com a da Fundação Universidade Federal de Rondônia (Unir), com uma taxa de 6,74%, seguida pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), com a taxa de 6,90%, a terceira mais baixa do país. Fonte: Site da URCA

Rotary de Iguatu anuncia nomes que serão homenageados neste ano com o Troféu Roberto Costa

As personalidades que serão homenageadas: Dijauma Honório,
Nelson Martins e Mário Rodrigues
Há 11 anos é entregue o Troféu Roberto Costa a personalidades de Iguatu e do Estado. O Rotary Club de Iguatu divulgou as personalidades que serão homenageadas na abertura da 56ª EXPOIGUATU, marcada para o dia 05 de setembro. Seguindo a tradição, foram escolhidos três nomes dentre eles um ex ou atual rotariano, outros dois nomes foram deliberados através de votação nominal. O plenário optou por homenagear o professor Dijauma Honório, o secretário de governo Nelson Martins e como rotariano Mário Rodrigues.

Presidente 2019/2020 do Rotary, Fernando Araújo ressaltou a importância da comenda. “É um dos prêmios mais tradicionais da cidade. E hoje fizemos justiça com três personalidades de nossa cidade, Mário pela sua contribuição longeva ao club no período em que foi presidente e nos dias de hoje. Dijauma Honório pelo apoio que sempre deu à exposição, e Nelson Martins pelo incentivo que deu enquanto secretário no fortalecimento da exposição agropecuária da cidade e articulação política na conquista de incentivos junto ao estado”, disse.

O troféu Roberto Costa foi criado pelo Rotary Club de Iguatu em 2008, com o objetivo de agraciar personalidades do município e do Estado do Ceará, homens e mulheres com reconhecido trabalho em prol do município, contribuindo para o desenvolvimento, socioeconômico, cultural e administrativo da cidade abrangendo todas as áreas; saúde, educação, agricultura, infraestrutura, comércio e serviços. Diversas personalidades já foram homenageadas com esta comenda que também homenageia um ilustre filho de Iguatu (saudosa memória), Carlos Roberto Costa, rotariano de coração, um homem que muito amava Iguatu e sua gente.

Roberto Costa, que foi presidente do Rotary Club, e do parque de exposições, faleceu num acidente de automóvel em novembro de 1994. O troféu que leva seu nome também objetiva homenagear homens e mulheres de bem, cidadãos honrados de Iguatu, e do Estado, com relevante cooperação em ações de cunho social em prol de famílias carentes, além de indiretamente ajudar a fortalecer a EXPOIGUATU, evento que já faz parte do calendário anual e festivo da cidade, e do Centro-Sul. Com informações da Assessoria do Rotary Club/Thiedo Henrique

Cinco cidades do Ceará serão inseridas no plano de desenvolvimento regional da União

As estratégias que serão aplicadas foram mostradas 
durante reunião na FIEC (Foto: Natinho Rodrigues)
As cidades médias do interior deverão ser os catalisadores do plano de desenvolvimento regional do Nordeste a partir da implementação do plano do Governo Federal. No Ceará, cinco municípios - de um total de 41 em toda a região - foram selecionados: Crateús, Iguatu, Juazeiro do Norte, Quixadá e Sobral. 

A informação foi confirmada pela secretária nacional de Desenvolvimento Regional e Urbano do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Adriana Alves.

A secretária detalhou os novos planos federais durante reunião da Associação Nordeste Forte realizada nessa sexta-feira (2), no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec). De acordo com Alves, as áreas prioritárias de projetos que deverão ser focados pelo Governo Federal no Nordeste são relacionadas à segurança de recursos hídricos, conectividade (banda larga e outros serviços), educação básica e melhoria da gestão pública na região.

A secretária, no entanto, afirmou que o plano de desenvolvimento ainda precisa passar pela aprovação do Congresso Nacional. O projeto deverá ser enviado à Câmara dos Deputados até o fim de agosto. Alves também confirmou que ainda não há definição de quais cidades receberão as primeiras iniciativas da agenda imediata. Segundo ela, o MDR ainda está analisando a questão em conjunto com a Casa Civil da União. 

Sobre o financiamento das iniciativas, Alves destacou que o Governo Federal considera utilizar um sistema híbrido, alternando, de acordo com cada projeto, recursos da União e parcerias com a iniciativa privada a partir de empréstimos junto aos bancos de desenvolvimento, como o Banco do Nordeste e o Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), do Brics.

Para André Montenegro, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), o Governo deveria reduzir o número de planos e começar a agir em áreas em que o Nordeste tem um maior potencial de desenvolvimento. "A gente está vivendo muito de planos. Eu sou engenheiro e nós somos muito práticos. Está faltando muita ação e fazer esses planos chegarem na ponta. Otimização. Vamos pegar um ou dois desses planos em áreas que o Nordeste tem potencial para se focar", disse. Com informações do Diário do Nordeste

terça-feira, 30 de julho de 2019

200 novos acadêmicos são recepcionados pela Administração Superior da URCA

Momento em que os novos acadêmicos foram recepcionados
(Foto: Assessoria da URCA)
Nesta segunda-feira (29), a Administração Superior da Universidade Regional do Cariri (URCA) iniciou a acolhida dos calouros do Semestre Letivo 2019.1, no campus Pimenta. Foram recepcionados aproximadamente mais de 200 calouros, dos cursos de Biologia, História, Enfermagem, Economia, Pedagogia, Geografia, Letras e Educação Física.

A abertura do evento realizada no Salão de Atos foi feita pelo Reitor, Lima Júnior, Pró-reitora de Ensino de Graduação, Ana Maria Parente, Pró-reitora de Assuntos Estudantis, Socorro Vieira, Diretor do Centro de Estudos Sociais Aplicados, Luis Mota, Diretor Do Centro de Humanidades, Roberto Siebra, Centro de Ciências Biológicas e da Saúde, Marivando Barros, Chefe de Gabinete, Edmar Pinheiro e Presidente do Diretório Central dos Estudantes, Noah  Morais.

O Reitor da URCA, Lima Júnior conta sua trajetória enquanto estudante, parabeniza os calouros e deseja boas-vindas. “A trajetória da nossa história depende muito das contingências e vitalidades da vida e também daquilo que a gente deposita para vencer tudo que é dificuldade, tudo que é desafio, seja socioeconômico ou estrutural da própria educação”, afirma.

Após a fala inicial do Reitor, aconteceu a apresentação da equipe de pró-reitores e diretores de centro e suas respectivas pró-reitoras e centros. Essa ação proporcionou aos calouros a elucidação das atividades e funções de cada um desses setores. É a partir do conhecimento sobre a Universidade que os calouros passam a se ambientar para iniciarem a construção dos seus projetos de vida, pessoal e profissional.

Em seguida os estudantes foram visitar a exposição “URCA abrindo portas para o futuro“, no Bloco da Pedagogia e participaram de uma gincana organizada pelo Diretório Central dos Estudantes no Ginásio Poliesportivo, para interação entre os alunos. A programação continua no período da tarde e na terça-feira (30/07), nos períodos manhã e noite. Fonte: Site URCA

Banco do Brasil confirma que 9 agências no Ceará serão readequadas em Postos de Atendimento

Das 333 agências do Banco do Brasil que deverão ser readequadas em Postos de Atendimento Avançado (APA), nove delas estão localizadas no Ceará. A confirmação veio da própria instituição, na tarde desta segunda-feira (29). 

O Banco, no entanto, até o fechamento desta matéria, não confirmou os municípios e endereços das agências que terão as funcionalidades ajustadas ao novo modelo. O plano de reestruturação também foi anunciado nesta segunda. 

Além disso, o BB também afirmou em nota que ainda "não é possível estimar" o número de desligamentos no Estado que deverão ocorrer a partir do plano de desligamento incentivado. 

De acordo com a instituição, os funcionários serão distribuídos conforme o Programa de Adequação de Quadros (PAQ). A medida visa equacionar "as situações de vagas e de excessos nas unidades do Banco". Contudo, ainda não foram divulgadas as condições oferecidas no desligamento. Fonte: Diário do Nordeste

Fala do presidente Bolsonaro sobre morte na ditadura militar gera críticas

Bolsonaro foi muito criticado pelas colocações
feitas contra o pai do presidente da OAB
O presidente Jair Bolsonaro se tornou, nesta segunda-feira, alvo de críticas por atacar o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, dando uma versão sobre a morte do pai dele, que desapareceu durante o regime militar.

Bolsonaro disse que Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira foi morto pelos correligionários que combatiam a ditadura a fim de evitar o vazamento de informações confidenciais. "Eles resolveram sumir com o pai do Santa Cruz", afirmou Bolsonaro.

"Não foram os militares que mataram ele não, tá? É muito fácil culpar os militares por tudo que acontece". Mais cedo, Bolsonaro chegou a dizer apenas que "se o presidente da OAB quiser saber como o pai desapareceu no período militar, eu conto para ele".

Fernando era integrante do grupo Ação Popular (AP), organização contrária ao regime militar (1964-1985). Ele foi preso pelo Governo em 1974 e nunca mais foi visto. Em 2012, no livro "Memórias de uma guerra suja", o ex-delegado do Dops Cláudio Guerra disse que o corpo de Fernando foi incinerado no forno de uma usina de açúcar em Campos (RJ).

Reações
A Anistia Internacional repudiou a fala de Bolsonaro. "É terrível que o filho de um desaparecido pelo regime militar tenha que ouvir do presidente do Brasil, que deveria ser o defensor máximo do respeito e da Justiça no País, declarações tão duras", citou a ONG.

"Lamentavelmente, temos um presidente que trata a perda de um pai como se fosse assunto corriqueiro - e debocha do assassinato de um jovem aos 26 anos", diz nota da OAB.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), também criticou. "Sou filho de um deputado cassado pela ditadura, que foi para o exílio e perdeu quase tudo durante esse período. Inaceitável. Foi uma declaração infeliz do presidente Bolsonaro", afirmou Doria.

"A consolidação da democracia brasileira requer que as autoridades públicas resgatem a memória e a verdade, bem como velem pela dignidade de todos aqueles que sofreram com o abuso do poder estatal", declarou o Colégio Nacional de Defensores Públicos Gerais (Condege). Fonte: Diário do Nordeste